Prefeitura Municipal de Cafelândia

Regularização trailers: Prefeitura e setor apontam vantagens.

A medida atende recomendação do Ministério Público e conta com apoio dos interessados

Gabinete | 24/10/2016 | Visitas 629
 Regularização trailers: Prefeitura e setor apontam vantagens.

O prefeito de Cafelândia, Luís Otávio Carvalho, anunciou nesta quinta-feira (20) um projeto para por fim à ocupação informal de áreas públicas (praças, ruas ou avenidas) pelos populares trailers, responsáveis pela venda de lanches e de bebidas em geral. A medida atende recomendação do Ministério Público e conta com apoio dos interessados (leia mais abaixo).

O diálogo exercitado junto a este segmento foi determinante para encontrar uma solução para atender a todos, destaca o prefeito Luís Otávio. “A modernização dos trailers com certeza haverá de atrair mais clientes, que passarão a ser atendidos em local com maior conforto”, afirma. E mais: os donos de trailers que participaram da concorrência, daqui para frente, terão maior segurança jurídica como cessionário legal da área e não como ocupante informal, diz. “Além disso vamos dar todo o apoio possível para que continue trabalhando e gerando emprego e renda para o município”, conclui.

Oito comerciantes da cidade e mais um da Vila Belém foram habilitados em procedimento licitatório e receberam concessão por vinte anos (renovável por igual período) para ocupação da área pública, mediante pagamento de taxa mensal. O prazo de carência para começar a pagar é de 12 meses.

A Prefeitura fornecerá dois modelos diferentes de plantas em relação ao tamanho (um com 21 e outro com 29,5 metros quadrados), mas com o mesmo padrão visual. Os trailers serão construídos em alvenaria, coberto por telhas tipo fibro-cimento e deverá conter, entre outras coisas, área para preparo de alimentos, varanda e dois banheiros, inclusive adaptados com equipamentos para uso de deficientes. O custo da mão-de-obra e dos materiais serão suportados pelos comerciantes, que terão prazo de seis meses para concluir o trabalho.

O prefeito ressaltou ainda o jeito transparente com a questão foi conduzida. “O aviso de licitação foi publicado na Imprensa local e oficial. Ninguém pode eventualmente alegar desconhecimento”, diz.

Os trailers serão construídos em diversos pontos: avenida Jacob Zucchi, Praça da Feira, Praça Gaspar Olher Parra, avenida Walter Caldas de Mesquita, rua Manoel Lopes (Vila Belém) e mais dois na região da Cohab.

Comerciantes apoiam medida e revelam otimismo

José (Zezinho) Coelho Filho e a esposa, Ana Lúcia Coelho, estão à frente de um trailer localizado em uma das praças da Cohab desde 2004. “O trailer foi instalado em 1989, junto com a inauguração das casas. Antes aqui era só terra”, diz Zezinho, o quarto a assumir o ponto de venda.

Regularizar a ocupação da área, para ele, é muito positiva. “No passado tentaram fechar o trailer e consegui reverter. Esse documento garante tranquilidade e segurança para o negócio”, diz. Otimista, o comerciante planeja inclusive incluir pizza no cardápio a partir do ano que vem. “Os clientes têm procurado muito e é preciso diversificar. O espaço, além do visual novo, representa mais conforto e isso é um atrativo à mais e ajuda a aumentar a freguesia”, prevê. Ele elogiou ainda as condições favoráveis ofertadas no processo licitatório. “A Prefeitura está sendo grande parceira e favorecendo o investimento no negócio”, diz.

A ideia de ter o próprio negócio surgiu após o casal trabalhar na praça de alimentação da Cafeartes. Com 28 tipos de lanches e porções variadas, o local vive cheio. O filho, José Coelho Neto, faz entregas de lanches nas proximidades e atende mesas. Já a filha, Lívia, ajuda no caixa. “Mas ambos vão dormir cedo, por causa dos estudos”, diz o pai. “É importante que aprendam o valor do trabalho”, diz Zezinho. Ele próprio um exemplo de superação, já que mesmo sem um dos braços, perdido em acidente aos 18 anos, também é funcionário público

Jéssica Viviane Mendes é outra que resolveu participar da licitação e conseguiu a concessão. “A oportunidade não podia ser melhor”, diz ela, que vai assumir pela primeira vez um trailer, que será construído em uma praça localizada à avenida Walter Caldas de Mesquita. Atualmente ela trabalha em casa com a mãe, Sueli Aparecida Mendes, produzindo polpa de suco, salgados e bolos. “Já comecei a comprar o material e estou em busca de profissionais para erguer o trailer. A gente não vê a hora de começar”, diz.

Galeria